A ARTE DE VER - PARTE 1

LINKS CORRIGIDOS!!
Um dos principais obstáculos dos desenhistas (principalmente dos principiantes) é aprender a enxergar. E você pode me interpelar:
- mas eu não sou cego!
- Bom, quando falo em aprender a enxergar, quero dizer “aprender a ver como o artista vê”.
Tentarei ser claro... Bem vejamos, todo o problema começa no nosso cérebro, este tem que processar milhões de informações todos os dias, decisões rápidas são tomadas a todo o instante, algumas decisões são tomadas quase sem percebermos, automaticamente. O que o cérebro julga não ser essencial passa despercebido, minimizado, consequentemente maximizamos aquilo que damos importância e o cérebro por conta própria distorce aquilo que vemos. Quanto a isso não há nada de errado, isso acontece com todos. Para ilustrar essa situação, vejamos as obras de M C Escher, ele explora justamente esse ponto, observe:
WATERFALL DE ESCHER- 1961
BELVEDERE - 1958
clique nas imagens para ampliar
Um exemplo simples do condicionamento do nosso cérebro dentro da perspectiva apresentada. A primeira obra “A Cachoeira de Escher” é uma figura perfeitamente normal, e podemos exaltar a percepção precisa de Escher quanto à perspectiva, o segundo “Belvedere” Uma construção no meio do nada, todavia muito bem elaborada prevendo milimetricamente seus detalhes. “PORÉM" se observarmos mais detidamente, CONSTATAMOS que as figuras de Escher são impossíveis de serem reproduzidas tridimensionalmente, e pra dizer a verdade (a forma como as figuras foram concebidas estão erradas do ponto de vista realista) e não obstante era esse o propósito de Escher.
- A cachoeira que está em um nível superior, na realidade não está. A cachoeira está no mesmo nível do ponto em que o canal se inicia, “mas”... em um terceiro plano (mais distante e não acima como apresentado), a possibilidade dessa cachoeira existir é impossível.

- A cachoeira é baseada na seguinte figura:O Triângulo de Penrose, também conhecido como a tribarra, é um objeto impossível. Foi criado pelo artista sueco Oscar Reutersvärd, em 1934. O matemático Roger Penrose o popularizou na década de 1950, descrevendo-o como "impossível em sua forma pura". É enfatizado implicitamente nos trabalhos do artista M.C. Escher. A tribarra parece ser um objeto sólido, feito de três barras entrelaçadas que se encontram aos pares nos ângulos direitos dos vértices dos triângulos que formam.Essa combinação de propriedades não pode ser realizada por qualquer objeto tridimensional.


- Quanto a Belvedere, observe as colunas da edificação, é até engraçado explicar, mas vou tentar... “A coluna de fora está para dentro, e a coluna de dentro está para fora” de modo que a escada que está apoiada fora, ficou para o lado de dentro, noossa que confusão, espero que tenha entendido.
Na realidade Escher baseia sua construção em um cubo impossível:


Bem tomando como base as figuras geométricas apresentadas os desenhos de Escher não estão errados, eles foram concebidos para ilustrar essa possibilidade, e quando entendemos e percebemos a sua distorção, chamamos isso de ilusão de ótica, no entanto aparentemente ela é perfeitamente normal.

Para encerra essa sessão, vejamos mais essa:

Eu pergunto a você: -Qual dos meninos é maior?
Olhando rapidamente a resposta mais lógica: - A menina!! E se eu disser que os dois meninos são do mesmo tamanho? Você acredita? Não? então deixa eu recortar os meninos como uma tesoura e coloca-los juntos, um do lado do outro, acompanhe:


Proooonto!! veja o resultado.

- Está aí a prova! (não existe efeito nenhum o que fiz foi recortar ambos e os coloquei um do lado do outro)
- Não acredita ainda?
Então meça você mesmo com um lápis ou uma régua e tire a dúvida!
Se não acreditou que bom! Já é um bom começo, o princípio pra aprender a enxergar, ou ver como um artista vê, é esse: DUVIDAR DO QUE SEUS OLHOS VÊEM...
CONTINUA...

3 comentários:

Adam disse...

Olá, queria deixar registrado a utilidade, e boa qualidade do seu blog. Realmente, é muito bom. Não consegui ler tudo ainda, mas nossa, as materias sobre estilo, e o inicio do blog, são muito boas, acho que é algo realmente importante que faltava. Pois da forma que vc colocou é como sempre penso em relação a arte. Já deixo registrado, que por favor não abandone o blog, pois é bom demais para se perder. Continue. .. Muito obrigado mesmo por compartilhar informações assim

Jouse ! disse...

Gostei demais do blog!!
parabens!! á deixei até como pagina inicial!

seton disse...

...Olha grande! Eu sou apaixonado por musica e arte em geral,...Estou maravilhado com suas lições e dicas.Ainda que eu não vier aprender desenhar,...É muito compenssador oque aprendi aquí!Abraço!!!