RITMO - CONTINUAÇÃO

Coloque o lápiz na palma da mão entre o polegar e o indicador em vez posiciona-lo como quando for escrever, com dedos apertados, rígidos. Balance-o sobre o papel, movendo o pulso do braço e mantendo os dedos imóveis. Traça-se assim uma linha rítmica.
Treine a mão para que desenhe ao invés de de usar os dedos (como quando se escreve). O movimento deve ser feito com todo o braço e com a ponta dos dedos. Trace durante um tempo grandes desenhos. George Bridgman, o famoso mestre da anatomia, costumava ilustrar em suas aulas desenhando com um lápiz fixado na ponta de uma vara com quatro pés.
Alguns de seus desenhos de anatomia eram quatro vezes maiores do que o normal, e eram formosos. O ritmo está em todas partes, mas devemos nos treinar para poder ver e reconhecer. O ritimo poderia ser descrito como uma linha mais longa, reta ou curva, que podeis traçar antes que mude a direção da borda. Cabe mais expressão numa linha longa e reta que numa miríade de pequenas. O vôo de uma seta é outro perfeito exemplo de ritmo. Outro é o movimento do água ou as ondas. O arco que traça uma bola no ar, a maneira em que o jogador deixa cair suas mãos quando pega a bola, o movimento das formas no cabelo de uma mulher, tudo possui ritmo. Chamá-los-íamos o interrompido correr da linha que parece refletir o movimento da mão do artista.

Não posso dizer para vocês como se adquire, mas acho que conseguirão. A imprecisão é o resultado da falta de treinamento; o ritmo é um treinamento organizado, ou coordenado, ou quem sabe ambos, a união do conhecimento e da destreza. O ritmo é algo que nenhuma câmera ou projetor dará para vocês. Procure sentir, e lute para expressá-lo, do contrário nunca sentirão. Balance o lápis sobre o papel para desenhar uma linha livre. Ninguém o pode fazer bem a primeira vez que experimenta.
   

Por Andrew Loomis
Do: Desenhando a Cabeça e Mãos (Agora traduzido, saiba mais aqui)
Página 71

Nenhum comentário: