DESENHISTAS AUTODIDATAS - O INÍCIO

Não é fácil definir a palavra "desenho" pois ela engloba grande número de atividades relacionadas, porém diferentes. O dicionário Aurélio assim define a palavra: 1. Representação de forma sobre uma superfície, por meio de linhas, pontos e manchas, com o objetivo lúdico, artístico, científico, ou técnico; 2. A arte e a técnica de representar com lápis, pincel, pena, etc., um tema real ou imaginário expressando a forma e geralmente abandonando a cor.
Entretanto para muitos artistas o desenho tem uma função descritiva: é uma resposta direta aos estímulos visuais do seu entorno.
Desenhar muitas vezes é visto como um dom especial, e, é verdadeiro afirmar que algumas pessoas parecem desenhar sem demonstrar muito esforço. Todavia desenhar, assim como escrever é uma habilidade que pode ser aprendida, e nesse sentido a motivação é um fator preponderante.
O principal aliado dos estudantes que buscam o domínio do desenho é a "visualização". Parece simples dizer que se você quer aprender a desenhar tudo que você precisa é olhar para as coisas, mas não é assim tão simples, porque você deve aprender a olhar de determinada forma, analítica e objetivamente. Pode parecer uma habilidade difícil de dominar, já que envolve a observação das coisas sempre com um olhar renovado, sem preconceitos. Nossos cérebros estão lotados de informações que podem ser empecilhos na hora do desenho, levando-nos a conclusões erradas. Temos a tendência de desenhar aquilo que conhecemos a partir de nossas experiências, e não do que vemos com nossos próprios olhos.
Um exemplo clássico é o tamanho relativo, que pode ser difícil de se obter, especialmente quando desenhamos objetos conhecidos. Se você coloca um objeto grande sobre uma mesa, com outro menor na frente, com certeza irá desenhar o maior, grande demais, em razão do seu conhecimento anterior dele. Mas, na verdade os efeitos da perspectiva o "encolheram", portanto ele pode estar menor do que o objeto mais próximo de você.

Nenhum comentário: